Σάββατο, 22 Σεπτεμβρίου 2012

SEXO DROGAS E REVOLUÇÃO OU A REVOLUÇÃO QUE LAVA MAIS BRANCO AS MANCHAS DE MERDA E SANGUE

Cavalgar a onda revolucionária que tudo purifica e cria novos mundos

ao arrasar os velhos e reaccionários tempos é baril

A onda que destrói os velhos mundos e esmaga as baratas tutsis contra revolucionárias é nice

Que os revolucionários sejam milhares ou milhões

E os ao serviço da reacção sejam milhões ou milhares isso pouco importa

A revolução é como a vida na prisão o mais gordo ou esmaga os menos pesados

ou faz ver aos mais pesados que ele é um preso especial

sem serviço de latrina e só ares de preso político com memórias futuras a con firmá-lo

mas o facto dos tempos andarem prenhes como os cavalos marinhos é coisa que me faz espécie nesta revolução que lava mais branco as manchas de merda e de sangue

velhas rebolucionárias de café andam para aí à dúzia ou andam em revoluções intestinaes em lares da 3ª ou 4ª idade, a boa onda revolucionária é aquela com sexo e drogas na revolução
Por isso a revolução talibã é uma revolução cheia de estylo
o facto dos revolucionários usarem as filhas da revolução como moeda de troca ou para elevar o moral da revolução
ou exterminar bombasticamente os infiéis contra-revolucionários
é perfeitamente natural
e é preferível a assarem os filhos dos contra-revolucionários na fogueira até porque brincar com a comida é feio…
felizmente como dizia Jean Bedel Bokassa um bom militar cavalga qualquer revolução e se não tem nenhuma para cavalgar arranja uma
Kadahfi Bokassa Tejero Molina e Othelos são revolucionários intemporais
não sai é o cubamilhões ou o angolamilhões a todos
e há sempre umas baratas fascistas tutsis ou uns macacos armados que estragam a revolução perfeita

Ao esmagar-se as baratas contra-revolucionárias

ficam-se com uns quantos doutores e pessoas de bem e de bens a menos

mas abrem-se muitas vagas nas ordens de advogados e dos cavaleiros do templo

e como templos há muitos